Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação – Klabin

Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

NOS ÚLTIMOS ANOS, A KLABIN VEM AMPLIANDO SUA ATUAÇÃO EM PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO, BUSCANDO AVANÇAR EM APLICAÇÕES CADA VEZ MAIS SUSTENTÁVEIS PARA SEUS PRODUTOS E ATUAR EM SINTONIA COM OS DESAFIOS DA INDÚSTRIA 4.0

Objetivos de
Desenvolvimento
Sustentável

<i>9 - </i>Innovation and infrastructure 9 - Indústria, Inovação e Infraestrutura

—  Inovação com Propósito

(GRI 103-1, 103-2, 103-3)

Em um ambiente marcado pelo uso intenso de tecnologias, pelo surgimento de novos mercados e pela demanda por produtos cada vez mais sustentáveis, o conceito de inovação tem ganhado força na Klabin, especialmente a partir de 2016, com a criação do programa “Inova Klabin” e a inauguração do Centro de Tecnologia no Paraná. Em 2018, a Klabin efetivou a compra de parte da startup israelense Melodea, pioneira no desenvolvimento da celulose nanocristalina, que abre novas perspectivas de aplicação para as matérias-primas da empresa.

A incorporação de tecnologia para a melhorar processos e aumentar a produtividade, assim como a troca de conhecimento com universidades, startups e instituições de pesquisa, também ganharam destaque no período.

 

—  Rumo à Indústria 4.0

A Klabin vem direcionando esforços para manter sua competitividade e avançar em direção à indústria 4.0, com o desenvolvimento de soluções tecnológicas que aprimorem seus processos. A chamada “quarta revolução industrial” (conceito criado pelo economista alemão Klaus Schwab, idealizador do Fórum Econômico Mundial) traz consigo, entre outros fatores, uma tendência à automatização total das indústrias. A Unidade Puma, no Paraná, já foi concebida dentro desse conceito. Atualmente, está sendo feito um levantamento do estágio das outras unidades de negócio da Klabin, para que sejam avaliadas as necessidades tecnológicas e de inovação a serem implantadas em cada uma delas.

Nesse sentido, foram criadas, em 2018, as Gerências de Inovação e de Automação/Inteligência Industrial, que atuam juntamente com a equipe de P&D+I em um ecossistema de desenvolvimento integrado. A criação Comissão Fixa de Inovação, como o papel de discutir, planejar e validar estratégias de apoio aos negócios, reforça essa proposta. (veja em Governança).

 

TI a serviço da eficiência

Atenta às tendências e melhores práticas, a Klabin tem investido fortemente em plataformas, sistemas e tecnologias visando a aumentar a eficiência do negócio e favorecer o trabalho em equipe. O movimento, transversal em toda a companhia, está alinhado aos preceitos da Indústria 4.0 e pretende aproximar as pessoas, simplificar o dia a dia e potencializar os resultados. O desafio é oferecer uma infraestrutura robusta e as melhores soluções tecnológicas para que processos produtivos sejam cada vez mais eficientes, autônomos, seguros e sincronizados.

Estão em curso a implantação de algoritmos avançados e recursos que incluem IoT (Internet das Coisas), a instalação de sensores nas plantas operacionais, além de revisão de plataformas voltadas à mobilidade das pessoas, aspecto essencial dada a capilaridade da Klabin.

    —  Processo Colaborativo

    A conexão com startups, universidades e institutos de pesquisa reforça a busca pela antecipação de tendências e a cultura da inovação, uma vez que permite o contato com novos tipos de negócios, ainda mais flexíveis e dinâmicos – como é o caso das startups -, envolvendo a solução de desafios importantes para a companhia.

    São exemplos de projetos nessa linha, criados em 2018:

    • Desafios Klabin: programa de inovação aberta voltado para startups com o propósito de impulsionar o empreendedorismo e fomentar soluções sustentáveis, que aprimorem processos e produtos da companhia. As startups selecionadas elaboram modelos pilotos para desafios apresentados pela Klabin. Os melhores projetos são colocados em prática. O programa também é uma oportunidade para que as startups testem e validem suas soluções, com a possibilidade de gerar novas receitas como fornecedor ou parceiro da Klabin.

    • Pitch Days: voltado para as startups selecionadas no Desafios Klabin, e também envolvendo outros públicos, como o realizado com empresas da área jurídica.

    • Klabin+U: contempla a imersão de estudantes na rotina da Klabin, para que possam avaliar, experimentar e desenvolver soluções inovadoras e sustentáveis para o mercado de embalagens. A primeira edição, realizada em 2018, contou com 28 alunos da Delft University of Technology, da Holanda.

    • Klabin Labs: reúne colaboradores em maratonas de trabalho destinadas a solucionar problemas específicos da companhia. Foram duas edições em 2018.

     

      —  Inovação e Sustentabilidade

      Com o mote “Inovação com Propósito”, a segunda edição do Inova Klabin reuniu, em setembro de 2018, líderes do mercado de papel e celulose, colaboradores, clientes, fornecedores e parceiros da companhia, em dois dias de reflexão sobre temas relacionados à inovação, bioeconomia e sustentabilidade.

      A programação incluiu palestras com especialistas em inovação, atividades e experiências imersivas, com uso de simuladores e realidade aumentada, oficina de robótica e um workshop que discutiu a Agenda dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Klabin até 2030 (veja Compromisso de longo prazo com os ODS).

       

        —  Pesquisa e Desenvolvimento

        Entre 2019 e 2021, a companhia aportará cerca de R$ 180 milhões em Pesquisa Industrial e Florestal, incluindo um novo parque de Plantas Piloto, visando ao desenvolvimento de novos produtos, além de convênios com institutos de pesquisa, universidades nacionais e no exterior.

         

         

        —  Geração de valor na cadeia
        de produção

        A área de P&D+I atua tendo em vista todas as etapas de produção da empresa, com ênfase nos seguintes aspectos:

        • Aprimoramento do plantio e manejo de pinus e eucalipto para aumento da produtividade;
        • Desenvolvimento de novos produtos e melhorias em processos para atender às necessidades dos clientes ou melhorar o desempenho econômico e ambiental;
        • Otimização de processos de fornecedores para aumentar a flexibilidade nas compras de insumos e serviços;
        • Soluções para questões das propriedades físicas das embalagens, como barreiras (água, vapor, gordura e oxigênio, por exemplo) e outras características;
        • Avaliação do desempenho dos produtos em aspectos ambientais, de qualidade, produtividade, saúde e segurança.

         

        O Centro de Tecnologia desenvolve pesquisas em cinco rotas de atuação:

        • Desenvolvimento da base florestal;
        • Desenvolvimento dos processos de produção de celulose;
        • Desenvolvimento de Papéis e novas aplicações;
        • Novas rotas tecnológicas baseadas na floresta;
        • Meio ambiente e resíduos.

        —  Esforços Direcionados
        para o Futuro

        Os projetos e iniciativas de Pesquisa e Desenvolvimento da Klabin estão direcionados principalmente para duas grandes áreas – operações florestais e operações industriais – e buscam contribuir para manter a competitividade da Klabin e dar suporte  aos projetos de expansão da companhia.

        Pesquisa florestal

        Melhoramento de pínus e eucalipto: produção de novos clones de pínus e eucalipto e desenvolvimento de um protocolo próprio de clonagem de pínus, com o apoio de consultoria indiana. Atualmente, só duas empresas em todo o mundo detêm protocolos para esse fim.
        Criação do Laboratório de Ecofisiologia: destinado às atividades de pesquisa em Ecofisiologia, solos e nutrição florestal, criando sinergia dentro dos estudos voltados ao manejo florestal na empresa. O laboratório ainda promove estudos de zoneamento do clima, avaliando o impacto das mudanças climáticas sobre a atividade florestal.
        Biotecnologia: avanços internos na área de Biotecnologia Florestal, com aprovação de investimento para trabalhar com biotecnologia diferenciada em pesquisas focadas no aumento da produtividade de eucalipto e pínus.

        Pesquisa industrial

        Desenvolvimento de biobarreiras: com a aquisição de parte da startup Melodea, a Klabin registrou importantes avanços em testes e formulações feitos internamente para o uso de celulose nanocristalina (CNC) como barreira (para o oxigênio, por exemplo) e para novas aplicações. Em 2019, estão em fase avançada testes com clientes para o uso da CNC no desenvolvimento de novos produtos.
        Parque de Plantas Piloto: aprovada a instalação de duas plantas piloto junto ao Centro de Tecnologia, em Telêmaco Borba. O empreendimento permitirá simular uma unidade fabril, onde serão realizados estudos e testes em frentes de pesquisa como a celulose microfibrilada (MFC) e a lignina. Veja também Expansão dos Negócios.
        Processos: diversos projetos de melhorias nos processos industriais, visando à redução do consumo de água, energia e vapor. Veja em Meio Ambiente.

        Proteção à propriedade intelectual

        Amparando os esforços voltados à inovação, em 2018 foi consolidada a Política de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia. O documento define as regras sobre proteção e sigilo das criações e inovações desenvolvidas na companhia e que devem ser seguidas por todos os colaboradores.

        Ao longo do ano, foram promovidos workshops sobre a Política envolvendo principalmente as áreas operacionais e de Engenharia de Processos, em todas as unidades. A comunicação sobre as diretrizes e orientações do documento deve se tornar um processo contínuo na empresa.

        —  Parcerias

        A Klabin desenvolve estudos com colaborações de universidades e centros de pesquisa do Brasil e do exterior voltados à busca de soluções para as necessidades do mercado.

        Parceiros no Brasil

        • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
        • Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)
        • Universidade Federal de Lavras (UFLA)
        • Universidade Estadual de São Paulo (UNESP)
        • Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc)
        • Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), em Irati (PR)
        • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
        • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
        • Universidade Federal do Paraná (UFPR)
        • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
        • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
        • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
        • Universidade Federal de Viçosa
        • BIOAGRI
        • DOW
        • BASF
        • SunChemical
        • BioWare
        • Valmet
        • Novozymes
        • RISE
        • Solway
        • GL&V
        • ITATIJUCA Biotech
        • Voith
        • Andritz
        • Buckman Laboratories
        • Imerys
        • CETEP – Centro de Tecnologia de Embalagem
        • Solenis
        • FPInnovations
        • SENAI
        • Topchim
        • ARIA do Brasil
        • EMBRAPA
        • ACTGene
        • DMC Consultoria
        • IPEF – Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
        • Sif – Sociedade de Investigações Florestais
        • Heréditas
        • Assistech Consultoria

        Parceiros no exterior

        • TU Delft
        • The University of Maine
        • KU Leuven
        • University of Toronto
        • Universidad de Concepción
        • Abo Akademi
        • Melodea Bio Based Solutions
        • Forest Productivity Cooperative
        • Camcore
        • IAPAR
        • New York State University
        • Virginia Tech