Klabin - Relatório de Sustentabilidade 2016
Logomarca Klabin

RELATÓRIO DE
SUSTENTABILIDADE

2016

  -  

INOVAÇÃO PARA
A SUSTENTABILIDADE


PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO

Ao lado da sustentabilidade, a inovação é uma das bases do negócio da Klabin e orienta a atuação presente e a visão de futuro da companhia. Por isso, a empresa investe permanentemente em inovações tecnológicas, de processo e de gestão, para se manter na vanguarda e na liderança de seu mercado de atuação e para avançar na busca do modelo industrial sustentável.

A companhia mantém atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D+I) responsáveis pelo desenvolvimento e pelo aprimoramento de produtos voltados às necessidades de seus clientes e fabricados com base nas melhores práticas. Também contribuem para esse processo pesquisas anuais para medir a satisfação do cliente e qualidade do produto saiba mais em Satisfação dos clientes e qualidade do produto em todos os segmentos de negócio.

Esse esforço contínuo faz com que a Klabin esteja sempre em processo de melhoria, na busca por produtos excelentes e cada vez mais sustentáveis. Além disso, permite um crescimento consistente em todos os aspectos.

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL


Inovação e infraestrutura SAIBA MAIS

CENTRO DE TECNOLOGIA

A inauguração do Centro de Tecnologia da Klabin em Telêmaco Borba (PR), prevista para o primeiro semestre de 2017, promete elevar as atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D+I) na empresa a um novo patamar. Localizado próximo às unidades produtoras de papel e de celulose e às operações florestais da companhia, o novo Centro reúne profissionais, laboratórios e equipamentos de ponta para garantir que a empresa trabalhe no estado da arte nessa área, respondendo às necessidades atuais e oferecendo suporte a projetos de médio e longo prazos. A iniciativa integra o plano de investimento de três anos (2015 a 2017) da Klabin, que prevê o direcionamento de R$ 70 milhões para os processos de P&D+I.

Além da melhoria de produtos, as pesquisas vão se concentrar na investigação de novas aplicações do que a empresa já produz, na extração de produtos químicos de valor comercial da madeira e nos subprodutos gerados no próprio processo de produção do papel e da celulose, seguindo o conceito de biorrefinaria. A ideia é aproveitar todo o potencial da matéria-prima utilizada pela empresa e abrir novas possibilidades de negócio.

As diversas frentes de trabalho envolvidas no projeto do Centro de Tecnologia consolidam ainda mais a área P&D+I na Klabin. Em 2016 a empresa promoveu a adequação da área de pesquisa florestal, ampliando sua capacidade de desenvolvimento e fomentando o seu processo de integração com a área industrial. Foram criadas gerências específicas – a de Pesquisa Industrial e a de Pesquisa Florestal –, subordinas à gerência corporativa de P&D, deixando a gestão dos processos de P&D+I mais robusta. Decorrente dessa mudança de estrutura, o número de profissionais ligados diretamente às áreas de P&D passou de 72, em 2015, para 85 em 2016.

PRINCIPAIS ROTAS DE PESQUISA

A Klabin trabalha com um plano de P&D+I para gerar valor em toda a sua cadeia de produção, buscando torná-la cada vez mais eficiente, sustentável e capaz de contribuir para o aumento da produtividade e qualidade dos produtos. Para atingir esse objetivo, a companhia concentra seus esforços em cinco linhas principais:










Desenvolvimento da base florestal

Visa ao incremento da produtividade das plantações e à melhoria da qualidade da matéria-prima e de propriedades da madeira, como densidade e teor de fibras. Essa frente agrega o conhecimento relacionado a solos e clima onde a empresa atua, impactos das variações climáticas, uso de água, estudo de pragas e doenças que possam afetar as plantações e outros aspectos capazes de impactar o negócio florestal.



Desenvolvimento de celulose

Essa linha tem como objeto a melhoria contínua das celuloses de fibra curta (feita a partir de eucalipto) e de fibra longa (feita a partir de pínus) e da celulose fluff.



Linhas de Papeis

O objetivo principal é o aumento de qualidade para as linhas papéis cartões, sack kraft e kraftliner com o desenvolvimento de propriedades que contribuam no processo de redução de gramatura desses papéis, melhoria na qualidade de impressão e desenvolvimento de aplicações que confiram barreiras à água, ar, vapores e óleos, por exemplo.



Novas tecnologias de base florestal

Pesquisa de novas tecnologias ligadas à base florestal, como o uso múltiplo dos componentes da madeira (celuloses, hemiceluloses, lignina ou extrativos), com vistas a desenvolver novas possibilidades de produtos e mercados para a Klabin, no médio prazo (5 a 10 anos). A empresa tem investido tanto na linha de biorrefinaria (biocombustíveis) como no desenvolvimento de produtos com base em lignina e nas hemiceluloses da madeira e na aplicação das próprias fibras de celulose nas suas frações micro e nano - celulose microfibrilada e celulose nanofibrilada.



Redução de impactos ambientais

Linha de pesquisa voltada às questões ambientais, desde mudanças climáticas até a redução do uso de insumos no processo, como energia, água, vapor e produtos químicos. Essa frente está mais ligada a minimizar os impactos das operações da empresa no meio ambiente, contribuindo para a sustentabilidade.





PARCERIAS PARA A EXCELÊNCIA

A Klabin tem projetos de colaboração com universidades e centros de pesquisas no Brasil e no exterior para o desenvolvimento de pesquisas voltadas a busca de soluções para as necessidades de seus clientes e para a oferta das melhores soluções ao mercado.



PARCEIROS NO BRASIL


Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), em Piracicaba (SP

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc)

Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), em Irati (PR)

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)



PARCEIROS NO EXTERIOR


Centre Technique du Papier, em Grenoble, na França

Instituto Innventia, na Suécia

Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos

Universidade de Toronto, no Canadá

VTT Technical Research Centre, na Finlândia

SATISFAÇÃO DOS CLIENTES
E QUALIDADE DO PRODUTO

PARCERIAS PARA A EXCELÊNCIA

Os clientes da Klabin são extremamente exigentes tanto do ponto de vista da qualidade dos produtos finais quanto aos processos que envolvem a produção do que adquirem, com ênfase em aspectos da sustentabilidade. Por isso, a empresa tem alto nível de engajamento com esses stakeholders, que fornecem informações importantes sobre o que precisam e alimentam o trabalho da companhia para melhorias em produtos e processos. Ao mesmo tempo, a Klabin contribui para a ampliação das práticas sustentáveis em seus clientes, mostrando que esse é um trabalho de mão dupla. O exemplo mais significativo vem do negócio de Embalagens, que há mais de dez anos compartilha com seus clientes boas práticas de sustentabilidade, fortalecendo esse quesito na cadeia de valor. (G4-DMA)

A empresa realiza anualmente pesquisas de satisfação com clientes de todos os seus negócios, como forma de receber feedback sobre seus produtos e serviços e de identificar oportunidades de melhoria. O negócio de Embalagens foi o primeiro a incorporar a esse levantamento perguntas relacionadas à sustentabilidade, na pesquisa realizada em 2016. Os resultados comprovaram a preocupação dos clientes com o tema e apontaram a necessidade de investir em frentes como a da logística reversa, tema que foi incluído na pauta de estudos da Klabin, para diminuir a geração de resíduos. Veja mais resultados da pesquisa no Sumário GRI (G4-PR5)

Nos próximos anos, questões relativas à sustentabilidade devem ser incluídas nos questionários de todos os negócios.