Expansão dos negócios – Klabin

Expansão dos negócios

A CONSTRUÇÃO DE UMA FORTE BASE TECNOLÓGICA, DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE AO LONGO DOS ÚLTIMOS ANOS FUNDAMENTA NOVOS INVESTIMENTOS DA COMPANHIA EM DIREÇÃO A OPORTUNIDADES DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS E MERCADOS

—  Bases fortalecidas sustentam crescimento

(GRI 103-1, 103-2, 103-3)

O ano de 2018 foi marcado por grandes avanços no ciclo de crescimento da Klabin. A aquisição de parte da startup israelense Melodea, pioneira na extração de celulose nanocristalina (CNC), produzida a partir de fontes renováveis, foi um importante marco para o desenvolvimento de biobarreiras, impulsionando novas perspectivas de aplicação para as matérias-primas da empresa. No período, a companhia anunciou a construção de um Parque de Plantas Piloto, na Unidade Monte Alegre, em Telêmaco Borba (PR), destinado a estudos e testes em frentes de pesquisa como a celulose microfibrilada (MFC) e a lignina.

Essas frentes de atuação reforçam a busca de oportunidades de mercado para consolidar a celulose e o papel como matérias-primas para produtos de usos múltiplos, renováveis, recicláveis e biodegradáveis.

—  Ampliação da capacidade produtiva

Com uma forte base tecnológica consolidada e florestas altamente competitivas, a Klabin anunciou, em abril de 2019, quando completou 120 anos, o maior investimento de sua história: a instalação de duas máquinas de papel para embalagens (kraftliner), com produção de celulose integrada, e capacidade total de 920 mil toneladas por ano, na Unidade Puma, em Ortigueira, no Paraná. O aporte previsto é de R$ 9,1 bilhões, incluindo infraestrutura e impostos.

O Projeto Puma II, como foi denominado, terá duas fases, e as obras têm previsão de duração de 24 meses cada uma. A primeira etapa consiste na construção de uma linha de fibras principal para a produção de celulose não branqueada integrada a uma máquina de papel kraftliner, com capacidade de 450 mil toneladas por ano. A segunda contempla a construção de uma linha de fibras complementar integrada a outra máquina de papel kraftliner, com capacidade de 470 mil toneladas anuais.

Na base da expansão dos negócios da Klabin estão mais de 239 mil hectares de florestas plantadas de pínus e eucalipto, que permitem acesso à matéria-prima de alta qualidade. Para suprir a necessidade de madeira adicional, a companhia estruturou o planejamento para aquisição de florestas “em pé” e novas áreas para plantio.

Sinergia e benefícios sociais no Projeto Puma II

A nova fase de crescimento reflete a competitividade tecnológica e de custos da Klabin, utilizando sua base florestal que é referência em produtividade e tem ainda a vantagem da proximidade com os ativos industriais. Adicionalmente, a sinergia com as operações industriais e florestais da Klabin na região e o posicionamento comercial da empresa no mercado global de papéis para embalagens favorecem a implementação do Puma II.

Durante o pico de obras do projeto, deverão ser criados nove mil postos de trabalho. Após o início das operações, serão 1,5 mil vagas (diretas e indiretas), que beneficiarão a região de Campos Gerais, no Paraná. O empreendimento tem potencial de geração de ICMS incremental no estado de até R$ 200 milhões por ano, favorecendo o desenvolvimento regional.

—  Nova emissão de títulos verdes

A Klabin efetivou, em março de 2019, uma nova emissão de Green Bonds, os chamados títulos verdes, no valor de US$ 500 milhões, com prazo de vencimento de 30 anos. É a primeira vez que uma empresa brasileira consegue realizar uma captação de recursos dessa categoria com esse prazo de vencimento.

Os títulos verdes são recursos que as empresas buscam no mercado para financiar projetos com impacto socioambiental positivo, como os que a Klabin realiza com o manejo florestal em mosaico, a conservação da biodiversidade, a produção de energia limpa e o descarte adequado de resíduos.

A companhia fez sua primeira emissão de Green Bonds em 2017, quando captou cerca de R$ 1,6 bilhão, com prazo de vencimento para dez anos, numa operação que se tornou referência para investidores, instituições financeiras e outras empresas.

2015
(sep a Dec)
2016 2017 2018  (Jan a Jun) 2015
(sep a Dec)
2016 2017 2018 (Jan a Jun)
Energia Renovável Geração de Energia a partir de Fontes Renováveis 49,5 45,7 2,1 2,9 14,8 13,1 0,6 0,8
Rede Básica e Linhas de Trans- missão de Energia 1,6 1,5 0,5 0,5 0,4 0,2
Gerenciamento de Resíduos Tratamento de Efluentes 7,7 11,1 0,1 2,3 3,2 0,02
Central de Resíduos 0.3 5,8 0,1 1,7
Transporte Limpo Ferrovia, Vagões e Locomotivas 24,1 57,9 7,2 16,6
Eficiência Energética Geração Fotovoltaica e Estação de Carga 0,1 0,04
Redução do consumo de vapor e Aumento de energia 0,1 3,5 0,02 1,0
Manejo Florestal Sustentável Silvicultura – Manutenção Florestal 4,0 14,7 107,5 47,7 1,2 4,2 33,7 13,9
Compra de Madeira Certificada 18,7 140,7 21,7 29,2 5,6 40,4 6,8 8,5
Produtos, tecnologias e processos de produção eco-eficientes e/ou adaptados à economia circular Investimentos em Linhas de Pesquisas e Novo Centro de Tecnologia 4,5 17,4 37,6 14,6 1,4 5,0 11,8 4,3
Restauração de Florestas Nativas e Conservação da Biodiversidade Parque Ecológico Klabin 1,2 3,4 3,2 1,0 0,4 1,0 1,0 0,3
Recuperação áreas degradadas no entorno unidade Puma 1,1 0,3 0,02 0,3 0,1 0,01
Monitoramento Fauna e Flora 0,4 0,6 0,6 0,1 0,2 0,2
Projeto Matas Legais 0,4 0,4 0,5 0,1 0,1 0,1
Projetos de Meio ambiente e Certificações 1,3 2,4 7.,0 3,2 0,4 0,7 2,2 0,9
Projeto Matas sociais 0,3 0,1
subtotal 113,7 302,7 181,5 102,2 34,1 86,9 56,8 29,8
TOTAl R$ 700,1 us$ 207,6