Certificações

A KLABIN É A PRIMEIRA EMPRESA DO SETOR NA AMÉRICA LATINA A ASSEGURAR A ORIGEM DA MATÉRIA-PRIMA UTILIZADA NA FABRICAÇÃO DE SEUS PRODUTOS POR MEIO DA CERTIFICAÇÃO FSC®. ESTA E OUTRAS CERTIFICAÇÕES CONFIRMAM O PIONEIRISMO DA EMPRESA.

Objetivos de
Desenvolvimento
Sustentável

<i>1 - </i>Eradication of poverty 1 - Erradicação da pobreza
<i>8 - </i>Decent jobs and economic growth 8 - Empregos dignos e crescimento econômico
<i>12 - </i>Responsible consumption 12 - Consumo e Produção Responsáveis
<i>15 - </i>Life on earth 15 - Vida sobre a terra

—  Endosso das melhores práticas

Atribuídas por organizações independentes, as certificações chancelam a adoção das melhores práticas de responsabilidade social e ambiental da Klabin. E isso se estende ao longo da cadeia produtiva, uma vez que a companhia também incentiva os produtores rurais do programa de Fomento Florestal a obterem a certificação.

A Klabin foi a primeira empresa do setor no hemisfério Sul a receber a certificação FSC® para suas áreas florestais, em 1998, e também a primeira no mundo a ter produtos florestais não madeireiros certificados.

A certificação FSC® assegura a origem da matéria-prima utilizada na fabricação dos produtos da Klabin. O certificado abrange a cadeia de custódia de sacos industriais, papelcartão e papel kraft nas unidades do Brasil e a cadeia de custódia da Unidade Pilar, na Argentina, atestando a existência de controles de processo e rastreabilidade exigidos pela norma na produção local de sacos industriais.

—  CERFLOR atesta manejo sustentável das florestas

Em 2017, a Klabin conquistou uma nova certificação florestal com reconhecimento internacional, o CERFLOR (Programa Brasileiro de Certificação Florestal). Da mesma forma que o FSC, o selo assegura o manejo florestal sustentável das florestas da empresa da Unidade Monte Alegre, no Paraná, e destaca seu engajamento com as melhores práticas do mercado e com a qualidade de sua produção. A auditoria de certificação foi recomendada pelo Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola.

A conquista é resultado do compromisso da Klabin para atender às necessidades dos clientes por produtos de qualidade, ambientalmente corretos e socialmente justos. Além disso, a certificação confirma o empenho da companhia em se manter atualizada em relação às melhorias de processos e de performance ambiental para alcançar padrões de excelência em sustentabilidade.

>> EM 2017, A KLABIN CONQUISTOU A CERTIFICAÇÃO FLORESTAL CERFLOR, ASSEGURANDO O MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL DAS FLORESTAS DA UNIDADE MONTE ALEGRE, no PARANÁ, E DESTACANDO SEU ENGAJAMENTO COM AS MELHORES PRÁTICAS DO MERCADO <<

—  Certificações e metodologias adotadas

(GRI 102-12)

FSC® (FSC-C022516) – Forest Stewardship Council®

Assegura o correto manejo florestal por meio de dez princípios, entre eles, o uso eficiente dos múltiplos produtos e serviços da floresta, bem-estar dos trabalhadores e das comunidades, conservação da biodiversidade, plano de manejo detalhado, monitoramento e avaliação de impactos ambientais e sociais. Veja todas as certificações FSC® da Klabin no site.

CERFLOR

É uma certificação brasileira, reconhecida internacionalmente pelo Program for the Endorsement of Forest Certification (PEFC), voltado para o manejo florestal sustentável. O certificado atesta que o empreendimento realiza o cultivo de eucalipto e pínus em conformidade com requisitos ambientais, sociais e econômicos que compõem os cinco Princípios do CERFLOR. As normas que compõem o Cerflor foram elaboradas pela Comissão de Estudos Especial de Manejo Florestal (CEE) e são integradas à Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e ao Inmetro.

OK Compost

A Klabin é a primeira empresa brasileira do setor de papel e celulose a ter em seus sacos de cimento a certificação belga OK Compost, que garante que o saco de papel se decompõe completamente em até 12 semanas sem oferecer risco de contaminação ao meio ambiente.

American Institute of Banking (AIB)

O reconhecimento atesta os processos adotados pela Klabin em seu Programa de Embalagens para Alimentos, que garante a integridade da sacaria, suas condições sanitárias e a saúde do consumidor final. A Klabin é a primeira empresa de embalagens de sacos de papel na América Latina a receber a recomendação internacional da AIB, entidade que já realizou auditorias em unidades fabris em mais de 120 países.

FSSC 22000

É uma das mais avançadas normas utilizadas para assegurar a procedência do papel para embalagem de alimentos. A certificação foi criada tendo como base a ISO 22000, complementando-a ao especificar claramente os pré-requisitos necessários para a produção de embalagens que garantam segurança à saúde do consumidor final. Determina pré-requisitos como limpeza e organização da área produtiva, além de controles de qualidade da água, ar e pragas, necessários à produção de embalagens para alimentos.

ISEGA

Garante a qualidade do papel usado para a produção de embalagens que entram em contato com alimentos.

ISO 14001

Define os requisitos mais importantes para uma empresa estabelecer e operar um Sistema de Gestão Ambiental. É reconhecida mundialmente como meio de melhorar o desempenho ambiental e de controlar custos das organizações.

ISO 9001

Possui diretrizes que asseguram um modelo de gestão capaz de garantir a uniformidade do produto. Engloba todas as etapas dos processos relacionados à qualidade, desde o projeto até a entrega do produto final.

OHSAS 18001

Permite sistematicamente controlar e melhorar o nível do desempenho da gestão da saúde e da segurança. A aplicação desta norma retrata a preocupação da Klabin com a integridade física de seus colaboradores e parceiros.

TPM – Total Productive Maintenance

Criado em 200 2, o Klabin Superar (PKS) é um programa de melhoria contínua que utiliza a metodologia japonesa Total Productive Maintenance (TPM). Os objetivos principais são reduzir custos, aumentar a produtividade, melhorar a qualidade, racionalizar o estoque de produtos, eliminar os acidentes de trabalho e valorizar as pessoas.

Top Employers

A Klabin é a primeira empresa no Brasil do setor de papel e celulose a receber o selo Top Employers, certificação mundialmente reconhecida na área de recursos humanos. Concedida pelo Top Employers Institute, sediado na Holanda, a certificação conta com um rígido processo de avaliação e auditoria. Anualmente, destaca as empresas com práticas relevantes em gestão de pessoas.

—  Boa prática

Um novo olhar
para a manutenção
em Monte Alegre

Aplicação de metodologia de classe mundial, com ações focadas principalmente em processos, pessoas e infraestrutura, resulta em melhoria significativa na disponibilidade de equipamentos

Superar. O verbete, segundo os dicionários, significa “vencer, exceder, ultrapassar”. Para a Klabin, é sinônimo de eficiência operacional. É com o Programa Klabin Superar (PKS) que a empresa tem obtido sucesso nas ações de melhoria contínua em seus processos. Só na Unidade Monte Alegre, em Telêmaco Borba (PR), responsável pela produção de mais de um milhão de toneladas de papéis por ano, um trabalho dedicado de manutenção resultou, em 2017, na redução de 50% no tempo de parada de uma das principais máquinas da unidade, a única no Brasil que produz papelcartão para líquidos (LPB).

O PKS utiliza a metodologia japonesa Total Productive Maintenance (TPM), aplicada por muitas indústrias no Brasil e no mundo. O programa foi implantado na Klabin em 2002, mas o trabalho de manutenção realizado especialmente nos últimos três anos tem colocado a Unidade Monte Alegre como referência na própria companhia.

“Esta é uma fábrica da década de 1940 e a evolução em todos os processos é continuamente necessária. Antigamente, o sistema de manutenção era muito focado em consertar o que estava quebrado. Hoje, a atitude preventiva prevalece”, conta o gerente de Engenharia e Planejamento de Manutenção, Luiz Francisco Almeida.

Novo olhar

E para mapear oportunidades de melhoria antes que o problema ocorra, a empresa  utiliza ferramentas em várias frentes. Com sensores wireless (sem fio) inteligentes, por exemplo, as áreas de operação e manutenção têm acesso ao monitoramento das condições dos equipamentos utilizando o celular, o que confere mais autonomia, além de simplificar o processo. Outra iniciativa implantada nos últimos anos foi a priorização da manutenção preventiva nas duas principais máquinas da fábrica que, juntas, representam cerca de 70% do volume de produção da unidade. “Mas nada disso seria possível se não déssemos especial atenção às pessoas, com capacitação e, principalmente, mudança de atitude. É um modelo de manutenção que exige um novo olhar sobre as atividades diárias”, observa Luiz Francisco.

>> ANTIGAMENTE, O SISTEMA DE MANUTENÇÃO ERA MUITO FOCADO EM CONSERTAR O QUE ESTAVA QUEBRADO. HOJE, A ATITUDE PREVENTIVA PREVALECE <<

O operador Giomar Xavier de França, na Klabin há mais de 10 anos, trabalha diretamente na máquina de produção de LPB, na Unidade Monte Alegre, e conta como sua rotina, atualmente, é focada na prevenção: “O importante é manter a máquina em condições seguras de trabalho e olhar para os indicadores de performance, qualidade e disponibilidade. A gestão sobre isso é diária e envolve todo mundo. Somos treinados para conseguir identificar problemas e o nível de criticidade, para sabermos se a solução deve envolver uma manutenção programada ou se ela é urgente. As equipes de manutenção e operação são muito integradas”.

A fábrica de Monte Alegre tem cerca de 35 mil equipamentos instalados, sendo 12 mil considerados críticos. “A manutenção não pode fazer tudo para todos os equipamentos. A metodologia ajuda a identificar o que é importante e crítico para darmos o melhor direcionamento às ações de manutenção”, complementa Luiz Francisco. Ele aponta que os próximos passos da manutenção, para acompanhar as mudanças de tecnologia em direção à indústria 4.0 já começaram. Como exemplos, cita estudos para utilizar dados conectados à nuvem, análise de viabilidade de diagnósticos que consigam apontar falhas com até 30 dias de antecedência e a aquisição de equipamentos de realidade aumentada.

    Gommo Desenvolvimento de Sites Mobile em Belo Horizonte
    Bitnami